“Luz e Sombras” (1896) Fiódor Sologub

Este é um conto em formato digital que eu comprei há algumas semanas e que estava soterrado no meu Kindle por compras “russas” em avalanche que fiz recentemente.

O rótulo da editora 34 sempre me chama a atenção porque sempre li bons livros da “Casa”, principalmente os da coleção Leste.

As melhores traduções de escritores russos e do leste europeu são da 34. O que já é uma boa razão para ter um livro se junta com um título sugestivo e com o nome de um autor russo do qual nunca tinha ouvido falar.

“Luz e Sombra” é um conto muito pouco conhecido, que só chegou ao leitor brasileiro através do volume “Antologia do Conto Russo”.

Seu autor só ganharia notoriedade 11 anos depois com a publicação de “O diabo Mesquinho” (1907). Sologub era o pseudônimo de Fiodor Tetiernikóv, um escritor considerado brilhante por seus contemporâneos mas de personalidade cinzenta e sorumbática. Ele levou elementos de mistério e de pessimismo para a Literatura Russa, sobretudo para a poesia, um estilo que já vigorava na Europa do século XIX e que será chamado de corrente simbolista na Rússia.

A história de hoje trata de Volódia (diminutivo de Vladimir), um menino de 12 anos que vive com a mãe e uma velha empregada em São Petersburgo, numa propriedade da família.

A mãe se esforçava para que ele tivesse espaço, tranquilidade e organização para estudar. Aprendeu línguas antigas e outras disciplinas para poder ajudar o filho com a escola quando ele precisasse.

 

Certo dia, o menino encontra um inocente livro de sombras, dentro de um suplemento literário bastante conhecido na época…

E agora, como será que a vida de mãe e filho decorrerá depois desse encontro?

Assista ao meu vídeo para conhecer mais informações desta história preciosa!

“Luz e Sombras”, conto russo Fiódor Sologub

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *