Como reconhecer um Niilista ou as ameaças que não têm rosto

Viagem com um Niilista (1882), Nikolai Leskov

 História curta mas muito significativa.

Uma viagem de trem.

Desconhecidos se encontram e conversam até que a presença de um sujeito discreto, pálido e esverdeado chama a atenção de todos como se fosse uma ameaça: uma bomba relógio…

Em frente a seu banco está uma cestinha suspeita. Haverá explosivos, ácidos, revólveres de cano curto próprios para atentados rápidos?

O diácono é o primeiro a desconfiar e todos se deixam cativar pela fantasia de um terrorista no trem.

Uma fantasia em nada paranóica porque na época o niilista era um sinônimo de terrorista que carregava bombas e armas e estava disposto a tudo para atingir o governo czarista seja explodindo um político ou um vagão de trem anônimo.

Viagem com um Niilista

Quando perguntado se pode levar a cesta à sua frente para o bagageiro, o “Niilista” responde “não o desejo” e assim faz com todas as perguntas sucessivas que lhe são feitas. Estava até para imaginar um Bartleby que só sabe responder “prefiro não fazê-lo”…

O diácono então mobiliza o condutor, o militar, o chefe da estação maior aonde o trem chega, de modo que o suspeito fosse revistado: ele e sua cestinha.

O grupo de passageiros e os funcionários da estação se irmanam contra o suspeito

No fim descobrimos que o suposto niilista de óculos redondos, vestido de preto, discreto e esverdeado é apenas um promotor de justiça. 

Ao passo que o niilista é um dos outros passageiros.

O militar enraivecido com os delírios do diácono, suspeitoso da Igreja?

O diácono que viajava para fazer uma predica numa igreja próxima?

O narrador que analisa a todos com raio x e é um dos presentes mas não é nada imparcial o seu relato?

Qual seria?

Qual a aposta de vocês? Me escrevam nos comentários!

O interessante é o enigma do niilista, do perigo que ameaça a Rússia.

De onde vem, que face tem, o que carrega consigo? Qual disfarce assume?

Seria um místico embriagado?

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *