Ler é ter o mundo nas mãos!
1 ano em 12 livros LIVROS PARA LER EM 2018
biblioteca , book haul , educação , livros , Romance , Século XX / 9 de Janeiro de 2018

Gosto de imaginar o meu ano a partir da perspectiva dos livros que pretendo ler. Fiz um vídeo com uma lista de livros que eu vou ler com vocês aqui no canal. Lerei muitos outros mas para esses 12 mencionados, 1 a cada mês, eu farei vídeos mais longos, mais numerosos e mais especiais. Quem aí se anima para me acompanhar nesta aventura de viver um ano através de 12 leituras imperdíveis? O primeiro título é “Cartas a Théo”, do grande Vincent Van Gogh, escritas entre 1873 e 1890. Espero vocês lá no youtube!    

Madame Bovary: trechos inesquecíveis
educação , literatura francesa , livros , Romance , século XIX / 21 de novembro de 2017

De minha leitura da obra e de minha releitura também feita esse ano com vocês lá no meu canal, https://www.youtube.com/channel/UCjZxSYYrACBnmC5cFDQzX_Q Ficaram na memória e nos cadernos alguns trechos inesquecíveis e quero neste post compartilhar alguns com vocês. « Elle devenait irritable, gourmande, et voluptueuse; et elle se promenait avec lui dans les rues, tête haute, sans peur, disait-elle, de se compromettre » (Gustave Flaubert, p.261). « Ce fut moins par vanité que dans le seul but de lui complaire. Il ne discutait pas ses idées; il acceptait tous ses goûts; il devenait sa maîtresse plutôt qu’elle n’etait la sienne » (p. 262). « Où donc avait-elle appris cette corruption, presque immatérielle à force d’être profonde et dissimulée? » (p. 263).  

Ninguém escreve ao Coronel, novela de Gabriel García Márquez
literatura latinoamericana , novela , Romance / 12 de novembro de 2017

Umidade. Lama. Intestinos agitados. Outubro, um mês de tormento e de chuva. E uma longa espera para um Coronel. o livro começa com um frio chuvoso de outubro e com as tripas inquietas do Coronel. As idas ao correio todas as sextas-feiras. O bolso vazio. A casa também se esvaziando com a venda dos objetos, as paredes hipotecadas e … 1 galo. O galo de Augustín, o filho morto por um soldado numa rinha, é a descendência simbólica do Coronel e de sua esposa. Navegando entre a lama atual e o passado, o livro é enxuto e se assemelha a uma enumeração perfeita de títulos, de palavras que vão costurando a história e refazendo-a diante dos nossos olhos. O escritor colombiano, Gabriel García Márquez, nasceu em 1928, em Aracataca. Esse nome, tão eufônico, agradável aos ouvidos, sempre foi para mim, desde a minha infância, um sinônimo do maravilhoso e do fantástico. Eu me lembro de minhas tias conversando sobre os livros dele, sobre os volumes nas estantes da casa da minha avó. Todas as mulheres da minha família pareciam me dizer que eu tinha que ler Gabriel Garcia Márquez e eu deveria começar pelo “Cem anos de solidão”, que contava…

Sobre meus sentimentos ao final de Madame Bovary
literatura francesa , livros , Romance , século XIX / 6 de novembro de 2017

Quero escrever sobre o “Madame Bovary”. Quero contar a vocês o final do livro. Quero comunicar e transmitir todo o sentimentalismo dos seus últimos capítulos. deixei vocês no vídeo 6 com a triste história de Hypollyte e de Charles. Perde-se mais que uma perna. Perdem-se o orgulho, a vergonha, um ofício! E tantas coisas mais acontecem! E quanto a Emma e Rodolphe, este “amor” vingará? Será amor? Por quanto tempo Emma conseguirá eternizar a novidade do adultério? Mas algo acontece e Emma e Rodolphe se separam. E ela vive esse rompimento como uma fatalidade e acaba arrastando sua família para dentro desta viagem pelo desequilíbrio e pela miséria. Preciso calar quanto aos mistérios que nos esperam a cada curva da história e a cada curva da estrada que leva a Rouen, no passeio de carruagem mais erótico da história da literatura. Em nenhum outro romance se lê uma descrição tão explícita e menos abstrata do que a da carruagem em furor, atravessando violentamente todas as ruas de Rouen. Jamais um passeio durou tanto tempo e foi feito com tal velocidade. Eu amei reler esse livro! Foi tenso, angustiante e que atire a primeira pedra quem nunca se sentiu um pouco…

Se um viajante numa noite de inverno, de Ítalo Calvino
ítalo Calvino , literatura italiana , Romance / 5 de novembro de 2017

Um dos melhores livros que eu já li na minha vida! Sabe aquele livro completo, que te ensina a viver, a aprender e traz uma série de informações preciosas? Pois eis aqui um exemplar dessa espécie rara de livro: Se um viajante numa noite de inverno, do grande Ítalo Calvino! Eu fiz 3 vídeos tratando da história, espero que vocês gostem e que o LEIAM O QUANTO ANTES! beijos, Vídeo 1 Vídeo 2 Vídeo 3 O que dizer a vocês sobre esta obra tão inovadora e tão inesquecível?! Eu li esse livro pela primeira vez no início da graduação, reli-o durante o mestrado, e agora, pela terceira vez, mesmo nesta nova leitura, as imagens que o livro transmite e os aromas que ele desperta…ainda são frescos como na primeira leitura. Cada capítulo tem um ou mais sentidos aflorados. O capítulo sobre a organização e a rotina da cozinha de “fora do povoado de Malbork” é incrível! Calvino escreveu esse livro em 1979 e é um romance que não permite ao leitor piscar nem uma vez, sem que algo surpreendente aconteça, e o force a voltar algumas linhas e recuperar as imagens que ficaram para trás. É um romance bastante diferente dos…