Ler é ter o mundo nas mãos!
“O amor nos tempos do Cólera”, Gabriel García- Márquez, vídeo 4: Finalizando a leitura de março

Este é o final da história! Não o final completo porque não vou antecipar nada crucial do desfecho do livro, da cidade, do amor e da Companhia Fluvial do Caribe! Hoje encerramos nossa leitura do mês de março de 2018. Espero que vocês gostem e que um dia leiam o livro!   https://www.youtube.com/edit?o=U&video_id=uXG8LUco5Zs  

A Revolução Russa, vídeo 1
educação , livros / 13 de Abril de 2018

Pois é… mais uma vez vocês vão me encontrar em solo russo, sob a atmosfera cultural e política Romanov, no fin-de-siècle com as greves universitárias e os levantes dos estudantes em São Petersburgo, Moscou e Kiev. Mais uma vez eu me rendo ao encantamento e à complexidade de uma época que precisa ser estudada, sobretudo para compreendermos o que se passa atualmente no Brasil. Mais uma vez qualquer semelhança com nossa realidade presente, infelizmente não será mera coincidência. Se os ideais de Lênin e sua leitura incendiária dos livros de Marx chegaram até nós e seguem influenciando nossa política e a ética distorcida da nossa juventude, foi na Rússia que tudo começou.

A Revolução Russa, vídeo 2

Vídeo 2 sobre a Revolução Russa. Minhas referências básicas nesta série de vídeos que acabei de começar são: A Revolução Russa, de Richard Pipes; Nicolau & Aleksandra, de Robert K. Massie; Autopsy of an empire, de Dmitri Volkogonov; Nos meus vídeos eu conto pra vocês sobre minha experiência com esses autores e a ênfase que cada um dá a determinado aspecto da história da Rússia.

A biblioteca de Iuriátin

Um olhar pessoal sobre a biblioteca de Iuriatin, uma personagem super importante do livro Doutor Jivago! Não tanto por servir de palco para o reencontro de Iúri e Lara mas por ser o ponto de encontro e ao mesmo tempo de fratura, entre dois mundos, duas classes, uma infinidade de semblantes que se refugiavam mais nas suas paredes que na intimidade doa livros. Quer saber mais sobre esse lugar mágico? Então dê play no vídeo!  

Doutor Jivago, Boris Pasternak

Eis a playlist com os vídeos que eu fiz, para o Aline & Os Livros, comentando o livro maravilhoso de Pasternak “Doutor Jivago”.     Doutor Jivago, de Boris Pasternak, foi escrito entre 1945 e 1955. A primeira edição desse livro não foi em russo mas em italiano e foi lançada em 1957. O texto em russo, foi publicado em 1958, numa edição pirata na Holanda mas não era o texto original, mas uma versão editada que decepcionou Pasternak. Era impossível publicar um romance desse teor na União soviética e Pasternak vivia numa posição delicada na sua relação com a polícia política e era mais conhecido como um grande poeta. A versão original completa só foi publicada em 1978, na Rússia, 18 anos após a Morte de Pasternak que faleceu em 1960 por conta de um câncer no pulmão. O autor nasceu numa família judaica de origem ucraniana. Seu pai era pintor e ilustrador dos livros de Tolstói e sua mãe era pianista. Nos primeiros capítulos, vamos conhecer muitos personagens. Pasternak está confiante apresenta uma diversidade de óticas de vidas, de percepções do mundo. Como se estivesse certo que não largaríamos um livro de 500 páginas logo no início como se a…

O mestre de Petersburgo, J.M. Coetzee

Oi, Pessoal Hoje eu trago pra vocês um vídeo sobre um livro incrível que eu já li 2 vezes e que, se tivesse mais tempo e menos livros para ler, eu leria de novo. Dá pra devorá-lo em 2 tardes ou no espaço de um dia mesmo, como você preferir. Ler essa obra é como visitar a Rússia imperial! O interessante é que a narrativa tem aquele gostinho de Rússia, de romance de Dostóievski e sem sê-lo. O Coetzee nos faz mergulhar na São Petersburgo e na juventude da época (1867-1869), ambas devastadas pelos movimentos anarquistas. O ápice do livro é o encontro de Dostóievski com Nietchaiev, o líder mais importante  dos diversos grupos de jovens que semeiam assassinatos e ataques na cidade em nome “da justiça do povo”. A história nasce a partir de uma possibilidade aberta na realidade. Quando Dostoiévski volta a São Petersburgo, entre 1868 e 1869. O livro mistura os sonhos conturbados de Dostóievski, sua vida de jogador, suas dívidas e sua vida no exterior, em Dresden, na Alemanha, com sua segunda esposa, Ana Grigorievna. Fazia 2 anos que ele acabara de escrever o Jogador. (1866-7) O livro começa com a chegada de Dostóievski à cidade de…

Curso de literatura Europeia, Vladimir Nabokov

Oi, Gente Tem vídeo novo lá no canal sobre as primeiras ideias do “curso de literatura europeia”. São muitos romances interessantes, como “Madame Bovary” e “Metamorfose”, analisados pelo autor de “Lolita”, que além de ser escritor, foi professor de literatura, entomologista e um charmoso refugiado russo.

Luciana Saudade, de Carlos Heitor Cony

Postei nesta sexta-feira, dia 5 de janeiro, primeira sexta de 2018, um vídeo sobre um dos livros paradidáticos que li na minha infância. Nos anos 90, os livros obrigatórios na escola eram nesse estilo. Vocês acham que os de hoje são mais leves ou mais pesados, mais densos ou superficiais…? acho que depende muito das escolas, se são públicas ou privadas, dos estados e certamente, dos países e do que é considerado como uma literatura básica, indispensável para a formação de uma criança ou de um jovem. Na minha escola, líamos muito Machado de Assis, Graciliano Ramos, Cony e muitos paradidáticos escritos por autores como o Carlos Heitor Cony. Na época em que eu li o “Luciana”, eu me deliciei com a liberdade que ela tinha de passear sozinha pelos parques, ir e voltar sozinha da escola, experiência que meu irmão e eu não tivemos, senão depois dos 17 anos, e com o maior dos cuidados e inúmeras precauções. Crescer no Rio de Janeiro, nos anos 90, não foi fácil. Tínhamos acesso a cursos, livros, viagens de férias, brinquedos e muitas atividades extra-curriculares mas não tínhamos a leveza das crianças que podiam brincar na rua, sozinhas, sem supervisão. Havia muitos…

1 ano em 12 livros LIVROS PARA LER EM 2018
biblioteca , book haul , educação , livros , Romance , Século XX / 9 de Janeiro de 2018

Gosto de imaginar o meu ano a partir da perspectiva dos livros que pretendo ler. Fiz um vídeo com uma lista de livros que eu vou ler com vocês aqui no canal. Lerei muitos outros mas para esses 12 mencionados, 1 a cada mês, eu farei vídeos mais longos, mais numerosos e mais especiais. Quem aí se anima para me acompanhar nesta aventura de viver um ano através de 12 leituras imperdíveis? O primeiro título é “Cartas a Théo”, do grande Vincent Van Gogh, escritas entre 1873 e 1890. Espero vocês lá no youtube!