Ler é ter o mundo nas mãos!
O mestre de Petersburgo, J.M. Coetzee

Oi, Pessoal Hoje eu trago pra vocês um vídeo sobre um livro incrível que eu já li 2 vezes e que, se tivesse mais tempo e menos livros para ler, eu leria de novo. Dá pra devorá-lo em 2 tardes ou no espaço de um dia mesmo, como você preferir. Ler essa obra é como visitar a Rússia imperial! O interessante é que a narrativa tem aquele gostinho de Rússia, de romance de Dostóievski e sem sê-lo. O Coetzee nos faz mergulhar na São Petersburgo e na juventude da época (1867-1869), ambas devastadas pelos movimentos anarquistas. O ápice do livro é o encontro de Dostóievski com Nietchaiev, o líder mais importante  dos diversos grupos de jovens que semeiam assassinatos e ataques na cidade em nome “da justiça do povo”. A história nasce a partir de uma possibilidade aberta na realidade. Quando Dostoiévski volta a São Petersburgo, entre 1868 e 1869. O livro mistura os sonhos conturbados de Dostóievski, sua vida de jogador, suas dívidas e sua vida no exterior, em Dresden, na Alemanha, com sua segunda esposa, Ana Grigorievna. Fazia 2 anos que ele acabara de escrever o Jogador. (1866-7) O livro começa com a chegada de Dostóievski à cidade de…